Mau atendimento nas Casas Bahia

Marcelo Moreira

08 de junho de 2009 | 19h24

Poucos exemplos de péssimo atendimento ao consumidor são tão eloquentes quando o que aconteceu com a leitora Paula Regina da Silva Aprile, de São Paulo, em relação às Casas Bahia, que infelizmente reincide na questão:

“Meu marido e eu temos alguns créditos para retirar nas Casas Bahia referentes a uma televisão que devolvemos, mas não estamos conseguindo obtê-los por causa da burocracia da empresa.

A loja solicitou que nós fornecêssemos alguns números de protocolo, mas quando eu os enviei informaram que o protocolo não constava no sistema. Registrei uma reclamação no serviço de atendimento ao consumidor e a atendente pediu que eu esperasse um retorno da empresa.

Dias depois, recebi um e-mail da loja pedindo que eu me dirigisse a uma de suas unidades para que o problema fosse solucionado. Fiquei satisfeita com o retorno, no entanto, quando cheguei ao estabelecimento não consegui retirar os créditos, pois precisaria estar com o carnê em mãos.

Alguns dias depois desse fato, recebi uma ligação da central de relacionamento informando que já havia se passado o prazo de recebimento dos créditos e pedindo novamente o número de protocolo que eu havia enviado da primeira vez que contatei a loja para reclamar do atendimento.

Após checagem, a empresa disse que aquele número não existia. Estou muito descontente com o atendimento que venho recebendo e exijo que a empresa agilize o processo de recebimento dos créditos.”

RESPOSTA DAS CASAS BAHIA: Com relação à manifestação de Paula Regina da Silva Aprile, a Casas Bahia informa que entrou em contato com a cliente e que já agendou seu retorno à loja para que o problema seja solucionado.

COMÉNTÁRIO DA REDAÇÃO: Em contato com o marido da consumidora, Alexandre Aprile, fomos informados que a empresa enviou um pedido de desculpas e liberou os créditos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.