Mais de 70% preferem quitar dívida em vez de presentear

Pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) mostra que 71,8% dos 1.115 consumidores entrevistados pela entidade preferem quitar em junho as contas atrasadas em vez de comprar presentes para o companheiro.

Marcelo Moreira

12 de junho de 2010 | 09h00

da Agência Estado

Maior vilã dos consumidores, a dívida pode ser um empecilho para os casais que querem gastar no Dia dos Namorados. Divulgada nesta sexta-feira, sondagem mensal da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) mostra que 71,8% dos 1.115 consumidores entrevistados pela entidade preferem quitar em junho as contas atrasadas em vez de comprar presentes para o companheiro.

O levantamento realizado no dia 28 de maio aponta ainda que 31,8% do total consultado atestam não ter condições financeiras de presentear neste 12 de junho. Entre os que dizem ter recursos para investir em um presente para o companheiro, 69,6% dos consumidores pretendem gastar em média R$ 59 e pagar à vista.

 O levantamento realizado no Estado de São Paulo também aponta que 32,2% dos entrevistados irão pesquisar por melhores preços em pelo menos três estabelecimentos antes de efetivar a compra. Desse grupo, a maioria é composta por mulheres.

Tudo o que sabemos sobre:

Dia dos NamoradosdívidasFecomercio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: