Maioria das cadeirinhas automotivas tem selo de qualidade

Marcelo Moreira

09 de abril de 2009 | 16h54

Apenas duas entre 354 cadeirinhas e bebê-confortos analisados ontem pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP)foram apreendidos por irregularidades.

A operação, feita em 28 estabelecimentos nos bairros de Pinheiros, Brás, Jabaquara e Santo Amaro e nas cidades de Osasco, Diadema e Mauá, também teve dois produtos interditados. Os itens apreendidos não tinham o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

Já as mercadorias interditadas tinham o selo, mas não cumpriam a determinação de ostentar a frase “Caso este produto tenha sido submetido a violento esforço em um acidente, substitua-o imediatamente”.

Após o prazo de defesa, os comerciantes estão sujeitos a advertências ou multa de até R$ 50 mil. O selo é obrigatório desde 1º de abril.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.