Mães contra plástico tóxico na mamadeira

Campanha na internet pede o fim do Bisfenol, usado no recipiente, e tem apoio dos médicos. No Canadá, a decisão do governo de retirar o bisfenol dos artigos infantis partiu justamente de uma mobilização de mães

Marcelo Moreira

17 Julho 2010 | 13h23

Laís Cattassini

A blogueira Tanise Dutra, 33 anos, conheceu o bisfenol há um mês, quando recebeu a solicitação de uma outra usuária da internet para que incluísse o selo ‘”eu bebê merece mamadeira sem Bisfenol” em seu site.

Foi aí que ela passou a fazer parte de uma corrente de mães que se mobilizam para que a substância – presente em vários artigos de plástico (policarbonato) e considerada tóxica pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia – seja retirada do mercado, a exemplo do que já ocorreu em outros países.

“Foi a primeira vez em que ouvi falar do assunto. Procurei saber se os produtos que eu usava tinham bisfenol. Fiquei aliviada em saber que não, mas muitas mães compram mamadeiras mais simples e não têm outra opção”, diz Tanise, mãe de Sofia, de 1 ano e meio.

No Canadá, a decisão do governo de retirar o bisfenol dos artigos infantis partiu justamente de uma mobilização de mães. A discussão internacional chamou a atenção da tradutora Fabiana Dupont, 38, que, junto com uma amiga, é a responsável pela campanha . “Já são cerca de 50 blogs com o selinho contra o Bisfenol. Nosso objetivo é chamar a atenção das autoridades”, conta.

Já existem no mercado brasileiras mamadeiras que trazem no rótulo a inscrição ‘bisfenol free’, indicando que o produto não contém a substância.

 “Qual a mãe que iria optar por um produto que pudesse ameaçar a saúde de seus filhos?”, questiona a administradora de empresas Vivian Azanha, de 30 anos. Mãe de Gabriel, de 2 anos, ela é mais uma das mães blogueiras que participam da campanha contra o bisfenol.

Vivian conta que mudou alguns hábitos domésticos depois que tomou conhecimento da mobilização. “Não utilizamos embalagens plásticas para aquecer alimentos em micro-ondas e também passamos a evitar o uso de copos e outros utensílios fabricados com esse material”, relata.

Mais conteúdo sobre:

bisfenolmamadeiras