Luta para ser ressarcido por shopping

Furtos em estacionamentos de shoppings costumam render muita dor de cabeça para os consumidores, que são obrigados a se submeter ao péssimo atendimento dos estabelecimentos e ainda à boa vontade para receber o ressarcimento

Marcelo Moreira

02 de agosto de 2010 | 19h11

Marcelo Moreira

Mais do que não ter a solicitação atentida ou ignorada, o que mais irrita nas relações de consumo são as explicações estapafúrdias para recusar a prestação do serviço. E supermercados e shoppings são campeões nesta modalidade quando o assunto refere a problemas nos veículos estacionados nas dependências do estabelecimento. Leia a absurda situação pela qual passou o leitor Mario Franco, de São Paulo:

“Fui ao Shopping Eldorado, estacionei no subsolo e fiquei duas horas e meia dentro do local. Quando retornei ao meu carro, notei que roubaram um casaco de couro, um iPod Touch e um amplificador. Registrei queixa no SAC e falei com o chefe dos seguranças, que me acalmou e disse que eu não teria problemas em ser ressarcido. Só que, dois meses depois, a empresa entrou em contato comigo para informar que a seguradora negou o meu pedido de indenização.”

RESPOSTA DO SHOPPING ELDORADO: Informamos que o senhor Mario Franco registrou sua solicitação de atendimento quatro dias após o ocorrido, sendo plenamente atendimento no departamento SAC/Segurança. O parecer da administração já lhe foi dado: indeferido devido à falta da CNH vigente, registro feito em data posterior o que dificulta a análise, veículo apresentado sem vestígios ou sinais de arrombamento.

COMENTÁRIO DA REDAÇÃO: O leitor ressalta que perguntou à funcionária se precisava encaminhar a carteira de habilitação e a mesma disse que não era necessário. A maior indignação do cliente é com a falta de segurança que há no local.

COMENTÁRIO DO ADVOGADO DE DEFESA: A questão aqui é de simplesmente provar. O consumidor deve comprovar que levou o caso ao conhecimento da segurança na hora que percebeu a violação do seu matrimônio, como diz ter feito. Assim como pode comprovar que esteve estacionado no local por meio de gravações feitas por câmaras do shopping ou testemunhas. Se estas também viram o leitor chegar ao seu carro e encontrá-lo violado com o sumiço dos objetos, o depoimento das testemunhas também comprovam o dano, cuja reparação deve ser exigida do Shopping Eldorado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: