Lojas virtuais: sem endereço, telefone ou contato

Marcelo Moreira

27 de junho de 2011 | 12h18

Saulo Luz

O JT tentou contato por e-mail (a única opção disponível) com as lojas virtuais Mundial Games e Vitoria Eletroeletrônicos, mas não obteve resposta. O UOL, portal que direcionou consumidores para o site Vitória Eletroeletrônicos, informa que busca oferecer sempre a melhor qualidade e segurança em seus serviços.

O portal diz que o “Shopping UOL é um serviço de busca, sendo mera ferramenta de pesquisa de produtos e serviços à venda na web”. Diz ainda que a ferramenta de busca não é uma loja virtual – “não efetua a venda de produtos, não participa do processo de concretização da venda entre os usuários e as lojas virtuais existentes e não compartilha do processo de decisão de compra do usuário”.

O Shopping UOL ressalta que, visando ainda maior segurança e transparência no comércio eletrônico, coloca à disposição do usuário ferramentas que possibilitam conhecer a reputação da loja antes de finalizar a compra.

Já os responsáveis pelo site de compras Planet Cyber Shop não foram encontrados. Mesmo assim, o JT entrou em contato com a Tray, empresa que desenvolveu a plataforma do Planet Cyber Shop e cujo portal hospedava a página eletrônica da loja virtual.

A empresa esclareceu que não responde pela entrega de produtos, serviços, transações, nem tampouco pelo conteúdo oferecido pelas lojas online usuárias de sua plataforma, justamente por não ter nenhuma ingerência sobre as atividades de quem locatários de seu sistema.

A Tray diz ainda que deu todo o respaldo e orientou os consumidores lesados pela loja (e que buscaram a empresa) a registrarem ocorrência policial do fato para se resguardarem.

Tudo o que sabemos sobre:

comércio virtualDeconMundial GamesProcon

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.