Lojas virtuais funcionam normalmente

Marcelo Moreira

11 de novembro de 2011 | 07h17

Camila da Silva Bezerra

As lojas virtuais Americanas.com, Submarino e Shoptime continuam funcionando normalmente, apesar do pedido de suspensão de atividades no Estado de São Paulo por 72 horas feito pelo Procon. A decisão do órgão foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado, com multa B2W, empresa responsável pelas três lojas, de R$ 1,7 milhão.

A suspensão ainda não ocorreu porque cabe recurso – o prazo é de 15 dias. Se o órgão de defesa do consumidor indeferir o recurso e ratificar a decisão, a atividade dos sites poderá ser suspensa durante três dias ainda este ano.

Segundo o diretor executivo do Procon-SP, Paulo Arthur Góes, a ação foi aberta a partir do aumento de reclamações dos consumidores. Entre janeiro e junho, o órgão recebeu 3.635 queixas de atraso na entrega, número 145% maior que o obtido no segundo semestre de 2010, em que o órgão fez 1.479 atendimentos.

Góes afirma ainda que a decisão tem caráter pedagógico para fazer com que a empresa reveja sua conduta. “O Procon tem procurado aplicar outras penalidades além da multa para as empresas que resistem em melhorar seus serviços para os consumidores”, afirma o diretor. Desde 2004, o grupo foi autuado 11 vezes.

O comerciante Marcelo dos Santos, de 41 anos, não recorreu ao Procon, mas é um dos consumidores lesados pela empresa. Ele comprou um micro-ondas no Submarino no dia 23 de agosto para presentear seus parentes. Mas o produto ainda não foi entregue. “Acho que 72 horas de paralisação é pouco. A penalidade deveria ser de, pelo menos, 15 dias. Fazem propaganda enganosa, vendem o que não têm em estoque e ninguém dá satisfação.”

Em nota, a B2W informou que as operações de vendas estão ocorrendo normalmente e que vai recorrer da decisão.

Tudo o que sabemos sobre:

Americanas.comB2wProconShoptimeSubmarin

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.