Lojas de R$ 1,99: tome cuidado com a comida

O Ipem-SP alerta: preste atenção ao comprar alimentos em lojas populares “de R$1,99”. Só na capital, o órgão reprovou 12 lotes de alimentos de um total de 19 analisados (63%) durante a durante fiscalização nas lojas do tipo.

Marcelo Moreira

28 Julho 2010 | 23h17

 O Ipem-SP alerta: preste atenção ao comprar alimentos em lojas populares “de R$1,99”. Só na capital, o órgão reprovou 12 lotes de alimentos de um total de 19 analisados (63%) durante a durante fiscalização nas lojas do tipo. “É preciso ficar atento à procedência dos alimentos vendidos nas lojas. A ausência de dados na embalagem (como SAC, CNPJ, telefone e endereço) pode indicar que o produto tem procedência duvidosa”, diz Superintendente do Ipem-SP, Fabiano Marques de Paula. As maiores irregularidades foram encontradas em pirulitos, salgadinhos e biscoitos, que continham quantidade inferior à informada na embalagem.

A “Operação R$ 1,99” aconteceu ontem simultaneamente em São Paulo, Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos.

O Ipem-SP fiscalizou outros produtos, dentre eles: os de higiene e limpeza (como detergente, sabão em pó, papel higiênico e papel toalha) e alimentícios como biscoitos, salgadinhos, chá e pão de mel.

No total, foram examinados 79 lotes de produtos – dos quais 24 (30,38%) foram reprovados por erros quantitativos. As lojas foram autuadas e podem pagar multa que varia de R$ 100 a R$ 50 mil.

Mais conteúdo sobre:

199ficalizaçãoIpem