Lâmpada incandescente terá selo de eficiência

Marcelo Moreira

28 de agosto de 2008 | 22h48

ELENI TRINDADE – JORNAL DA TARDE

As lâmpadas incandescentes de uso doméstico são o mais novo produto a ter a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (Ence). Os fabricantes e importadores do produto terão até 1º de fevereiro de 2009 para se adequar ao novo regulamento de avaliação da conformidade do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

A etiqueta deverá ser colocada de forma visível na embalagem. Por meio dela, o consumidor poderá escolher o produto que gasta menos energia. A graduação vai de A (lâmpadas mais eficientes) até G (as menos eficientes).

Os fabricantes deverão comprovar ao Inmetro o desempenho das lâmpadas e caberá ao órgão, por meio de ensaios e medições em laboratórios credenciados verificar se as informações prestadas pelo fabricante estão corretas. Para isso, são analisados fluxo luminoso, queima e classe de eficiência energética.

Os comerciantes poderão vender as lâmpadas incandescentes sem a Ence até 1º de agosto de 2009.

Depois dessa data, a fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP)apreenderá as lâmpadas que não exibirem a etiqueta e o comércio e o fornecedor serão autuados por vender produto irregular.

A etiqueta é importante porque facilita a escolha de produtos capazes de ajudar na economia de energia elétrica e de dinheiro, pois nem sempre vale a pena levar para casa o produto mais barato, mas menos eficiente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.