Justiça: quando e como usá-la

crespoangela

11 de janeiro de 2007 | 16h35

Texto de Andréia Fernandes

Qualquer consumidor que já teve algum problema com alguma compra ou prestação de serviço conhece o caminho das pedras: reclamar à empresa, enviando a queixa por escrito ou a registrando no SAC. Se o problema persistir, recorre-se ao Procon ou a outro órgão de defesa do consumidor. E, se nada disso funcionar, resta o Poder Judiciário. É neste momento que surgem as dúvidas: quando e como é possível acessar a Justiça? Custa caro? Demora?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.