Justiça obriga Compra Fácil a cumprir prazos

A exemplo do portal da Americanas, que chegou a ter R$ 860 mil bloqueados pela Justiça para o pagamento de multas, o Compra Fácil figura na lista de recordistas de reclamações recebidas pelo Ministério Público do Rio, que tem formulado diversas ações civis públicas contra lojas virtuais

Júlio César Barros

16 de julho de 2011 | 12h02

Alexandre Rodrigues

 A Justiça do Rio concedeu liminar que obriga o site Compra Fácil, do Grupo Hermes, a cumprir o prazo de entrega prometido em todas as vendas, sob pena de pagar multa diária de R$ 10 mil.

 A decisão do juiz Luiz Mauro Pereira Martins, da 4ª Vara Empresarial da capital fluminense, atendeu a um pedido de antecipação de tutela do Ministério Público do Estado do Rio, que já havia conseguido decisão semelhante contra a Americanas.com.

 A exemplo do portal da Americanas, que chegou a ter R$ 860 mil bloqueados pela Justiça para o pagamento de multas, o Compra Fácil figura na lista de recordistas de reclamações recebidas pelo Ministério Público do Rio, que tem formulado diversas ações civis públicas contra lojas virtuais.

 Além dos atrasos, uma das principais queixas contra o Compra Fácil é a venda de artigos que não tem em estoque. Com isso, consumidores esperam produtos pagos que nunca chegam.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.