Justiça libera teste que reprovou filtros de Ulfer e Electrolux

Marcelo Moreira

30 de junho de 2012 | 08h38

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (ProTeste) obteve na Justiça o direito de voltar a publicar os resultados do teste que apontou, em setembro do ano passado, problemas na qualidade dos purificadores de água das marcas Ulfer e Electrolux. Ambas as empresas foram reprovadas por piorar a qualidade da água.

A ProTeste teve o trabalho validado pela 15ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro em prol da liberdade de imprensa. Foram avaliados cinco modelos de purificadores de água. O da Ulfer adicionava metal pesado à água, com uma quantidade de prata 60% maior do que a permitida pela regulamentação. Essa substância, não eliminada pelo organismo, pode causar Argiria, doença que deixa a pele com tom azulado-acinzentado.

O aparelho da Electrolux facilita a proliferação de micro-organismos. A concentração de bactérias colocadas na água aumentou em mais de 10% após a passagem pelo filtro. Os purificadores das duas marcas também foram reprovados no teste de redução de cloro.

Tudo o que sabemos sobre:

ElectroluxPro TesteUlfer

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.