Juros para o consumidor caem pelo 4º mês consecutivo em SP

Marcelo Moreira

14 de abril de 2009 | 16h37

CAROLINA RUHMAN – AGÊNCIA ESTADO

Pesquisa da Fundação Procon-SP constatou no mês de abril redução das taxas de juros médias do empréstimo pessoal e do cheque especial pelo quarto mês consecutivo.

Entretanto, a fundação considerou que as taxas verificadas ainda estão em patamares elevados.

Segundo o levantamento, realizado nos dias 6 e 7 de abril, a taxa média para empréstimo pessoal dos bancos pesquisados foi de 5,74% ao mês, abaixo dos 5,80% verificados em março, um recuo de 0,06 ponto porcentual. A taxa equivalente ao ano foi de 95,29%.

Foram pesquisados os juros do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander e Unibanco. Na avaliação dos técnicos do Procon-SP, “ainda há muitos cortes a fazer até se chegar a valores razoáveis”.

Eles recomendam aos consumidores que fiquem atentos às taxas de juros e evitem contrair empréstimos desnecessários. “A tendência de queda dos juros, puxada pelo movimento dos bancos oficiais, indica a preocupação do governo em estimular a competição entre os bancos. Por isso, convém esperar”, acrescentam.

Entre os bancos que reduziram os juros de empréstimo pessoal, o Banco Real e o Santander cortaram suas taxas respectivas de 6,36% para 6,23%; o Unibanco baixou de 6,91% para 6,79%; o Itaú de 7,01% para 6,89%; o Bradesco de 5,91% para 5,81%; e o HSBC de 4,70% para 4,62%. As demais instituições mantiveram suas taxas inalteradas.

Já o juro médio do cheque especial caiu de 9,17% ao mês, em março, para 9,03% em abril, um decréscimo de 0,14 ponto porcentual. A taxa equivalente ao ano foi de 182,04%.

Os bancos que promoveram cortes nas taxas do cheque especial em abril foram a Caixa Econômica Federal (de 7,35% para 6,83%), Santander (de 9,85% para 9,57%), Real (de 9,70% para 9,57%), Bradesco (de 8,56% para 8,44%), Itaú (de 8,87% para 8,75%), Unibanco (de 8,91% para 8,79%), HSBC (de 9,47% para 9,35%) e Banco do Brasil (de 7,91% para 7,85%). As demais instituições mantiveram as mesmas taxas.

A menor taxa de empréstimo pessoal encontrada pela Fundação Procon em abril foi a da Caixa Econômica Federal, de 4,39%, e a maior, a do Banco Safra, de 6,90%. E a menor taxa para cheque especial foi a da Caixa (6,83%) e a maior, do Safra (12,30%).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.