Ipem fiscaliza produtos de higiene em São Paulo

Marcelo Moreira

07 de abril de 2009 | 19h43

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado do São Paulo (Ipem-SP) realizou uma ação de fiscalização em produtos de limpeza, higienização de ambientes e utensílios domésticos em todo o Estado. O órgão encontrou irregularidade em 7 dos 65 lotes de produtos que foram verificados(10,7%).

O objetivo era prevenir o consumidor contra possíveis erros nas quantidades desses produtos. Os maiores problemas foram encontrados em Bauru, onde as embalagens de um litro de limpador de bordas de piscinas e aquários apresentaram quantidade inferior em 18,20ml (1,82%).

Na capital, dos 23 lotes avaliados, 4 estavam com irregularidades(17,39%). Todos 4 problemas aconteceram em pacotes de sacos para lixo que estavam com tamanho inferior ao anunciado ou com falta de unidades.

Na última operação do tipo (2008), o órgão verificou 67 lotes 14 lotes foram reprovados. As empresas irregulares foram autuadas e devem retirar os lotes do ponto de venda.

Elas tem prazo de 10 dias para apresentarem defesa. Após isso, podem sofre aplicação de penalidade administrativas, que variam de R$ 100,00 ao pagamento de multas de até R$ 50 mil, dobrando no caso de reincidência.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.