Hospital e médico são condenados por erro

Marcelo Moreira

11 de dezembro de 2008 | 23h16

A Justiça de Minas Gerais condenou um hospital e um médico de João Monlevade (MG) a indenizar uma paciente em R$ 22.800. A dona de casa foi esterilizada sem autorização quando da realização de um parto. O hospital e o médico deverão ainda arcar com os custos de um tratamento de fertilidade para a mulher.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.