Home theater da Sony vai virar peça de decoração?

Marcelo Moreira

09 de abril de 2010 | 18h45

O serviço prestado pela Sony no Brasil é inacreditável para uma marca mundialmente conhecida e bem conceituada. os problemas com os celulares Soiny Ericsson se avolumam e agora os problemas começa a escorrer para a área de eletroeletrônicos. Leia o caso do leitor Antenor Salu, de São Paulo:

“Comprei um home theater da Sony e, dois meses depois, ele começou a desligar sozinho. Encaminhei o aparelho a assistência técnica, que disse que o equipamento não tinha mais conserto. E mesmo que eu quisesse o conserto, não teria como, pois as peças da Sony são importadas e não compensa para a empresa importá-las.

Fui ao Procon, mas me disseram que não tinham como me ajudar e que eu deveria recorrer ao Juizado Especial Cível. Só que, no Juizado, também me falaram que não há como me orientar nesse caso. A Sony coloca um aparelho frágil no mercado e ainda não oferece assistência técnica. Para piorar, não vejo saída, pois não há nenhum órgão da Justiça que possa me ajudar diante desse problema.”

RESPOSTA DA SONY: A Sony Brasil informa que entrou em contato com o consumidor para esclarecer que o caso já foi encaminhado a um departamento responsável para priorização da solução. O cliente está ciente que deve aguardar um novo contato. A Sony Brasil reitera que tem como política principal manter a qualidade de seus produtos e serviços e coloca-se à disposição para mais esclarecimentos.

COMENTÁRIO DA REDAÇÃO: O problema não foi solucionado e o leitor entrou com uma ação no Juizado Especial Cível.

COMENTÁRIO DO ADVOGADO DE DEFESA: Apesar da promessa da Sony de resolver a reclamação, já se já ultrapassaram 30 dias desde a primeira reclamação. Por isso, o caso agora é de troca do produto e não de conserto. Embora o consumidor possa, por acordo, aceitar outro equipamento equivalente ou a devolução do dinheiro, com a devida atualização.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.