Governo quer rigor contra cartões de crédito

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça defende medidas mais duras contra tarifas e práticas abusivas da indústria de cartões de crédito. No segmento de cartões, 74,32% das queixas são por cobrança indevida

Marcelo Moreira

01 de junho de 2010 | 23h54

 O diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça, Ricardo Morishita, pediu ontem medidas mais duras contra tarifas e práticas da  indústria de cartões de crédito, para  ele abusivas.  Em audiência na Câmara, disse que os cartões foram o item com mais reclamação nos órgãos de defesa do consumidor em 2009 (48% das queixas). Segundo ele, no segmento de cartões, 74,32% das queixas são por cobrança indevida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: