Fuja do combustível adulterado

crespoangela

13 de abril de 2006 | 19h04

Texto de Maíra Teixeira

Motorista consciente além de prestar atenção ao dirigir preocupa-se com o combustível que coloca no tanque do carro. Não existe mágica para saber se ele está adulterado, mas há boas condutas que levam o consumidor a não se meter em problemas.

Segundo a Agência Nacional de Petróleo, (órgão regulamenta a qualidade dos produtos derivados de petróleo no País) a adulteração é a mistura de qualquer substância diferente ou acima das especificações permitidas que origina um produto de qualidade inferior. Exemplo: embora a água faça parte da mistura do álcool, em quantidade acima do permitido ele vira aguado, popularmente chamado de álcool molhado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.