Fuja de problemas na ceia de Natal

Marcelo Moreira

22 de dezembro de 2011 | 07h00

Saulo Luz

Quem ainda pretende correr para os mercados municipais e supermercados para comprar os itens das ceias de Natal e Ano Novo deve tomar os mesmos cuidados das compras comuns do dia. Essa é a única maneira de garantir uma celebração de fim de ano tranquila e evitar prejuízos.

Em recente fiscalização de itens típicos da ceia (tender, lombo, chester, frutas secas, panetone, castanhas e etc), o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) autuou 66 (24,35%) dos 271 supermercados visitados em mais de 30 municípios paulistas. Dos 947 itens analisados, 113 estavam irregulares (com diferenças entre o peso real e o indicado na embalagem pelo próprio ponto de venda.

Já em operação realizada nos tradicionais mercados municipais (Mercadão e Lapa) o órgão encontrou irregularidades em 30,19% (32) dos 106 produtos verificados pelas equipes de fiscalização. As equipes do Ipem-SP também fiscalizaram 370 balanças utilizadas pelos feirantes nos mercados municipais, sendo que oito dos 143 boxes visitados foram autuados por utilizarem estes instrumentos deslacrados ou indicando menor quantidade do produto no ato da pesagem.

Paulo Roberto Lopes, diretor de Metrologia Legal e Fiscalização do Ipem-SP, diz que a primeira dica para o consumidor é nunca comprar produtos (sejam congelados, frutas, nozes ou grãos) que não informem a data de validade e o peso. “Se a venda é a granel, o alimento deve ser pesado na frente do consumidor. Se o produto é pré-medido, a informação deve estar na embalagem. E se ficar a dúvida, o cliente tem o direito de usar uma balança do supermercado para conferir se o peso é o mesmo informado na embalagem.”

Além disso, também é bom conferir se a balança está calibrada. “Antes de pesar, a balança tem que marcar zero. Além disso, deve ter um lacre amarelo do Ipem-SP e a etiqueta do Inmetro para o ano de 2012”, diz Lopes.

Tudo o que sabemos sobre:

IpemProcon

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.