Farmácia nega venda de remédio e é condenada

A Drogaria Rosário/Farmaclin Perfumaria terá de indenizar uma consumidora em R$ 2 mil por negar a venda de um medicamento. Eles alegavam que a receita da cliente estava ilegível. O juiz, do 2º Juizado Especial Cível de Taguatinga do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, considerou essa atitude abusiva

Marcelo Moreira

22 de setembro de 2010 | 17h40

A Drogaria Rosário/Farmaclin Perfumaria terá de indenizar uma consumidora em R$ 2 mil por negar a venda de um medicamento. Eles alegavam que a receita da cliente estava ilegível. O juiz, do 2º Juizado Especial Cível de Taguatinga do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, considerou essa atitude abusiva.

Tudo o que sabemos sobre:

Farmaclinindenização

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.