Fã do Iron Maiden pode ter ingresso restituído

Marcelo Moreira

17 de março de 2009 | 22h59

MARCELO MOREIRA – JORNAL DA TARDE

Restituição do valor pago pelo ingresso e multa para os organizadores. Essas são as principais medidas que o Procon-SP pode tomar e pleitear em atendimento às reclamações dos espectadores que sofreram no show do grupo inglês de heavy metal Iron Maiden, que tocou em São Paulo no último domingo, no autódromo de Interlagos.

Serviço ruim, número insuficiente de banheiros, somente um acesso para entrar e sair, provocando filas intermináveis foram alguns dos suplícios a que foram submetidos os fãs.

Fátima Lemos, assistente de direção do Procon, afirma que o órgão está recebendo reclamações de problemas na infraestrutura do show. “Pelos relatos que recebemos, parece que o serviço oferecido não foi bom.”

Ela orienta aqueles que se sentiram lesados a procurar um posto do órgão ou ligar para o número 151 para reclamar.

“Cheguei às 18h para um show previsto às 20h, um bom horário. A fila já estava próxima da estação de trem. Só tinha uma entrada”, reclamou ao estadão.com Diogo Silva.


Durante o show, a alegria foi total; na hora de ir embora, tumulto e tormento (FOTO: JF DIORIO/AE)

O jornalista Luiz Augusto Monaco demorou 45 minutos para sair do autódromo ao final do show. “A saída foi um caos. O público saía todo ao mesmo tempo pelo espaço por onde havia entrado. Corredores estreitos dificultavam a locomoção. As pessoas andavam espremidas. Teve gente que passou mal e vomitou, que levou cotovelada. Eu e meus amigos tivemos os aparelhos celulares roubados.”

Logo colocaremos no ar um depoimento mais detalhado de Luiz Monaco sobre o caos que foi a entrada e a saída do show do Iron Maiden e também o texto com explicações e justificativas da empresa Mondo Entretenimento, que organizou o show, sobre os problemas que os espectadores verificaram no autódromo de Interlagos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.