Estúdio é condenado por atraso para fotografar e filmar casamento

Marcelo Moreira

26 de fevereiro de 2010 | 22h47

Será indenizada por dano moral, em R$ 5 mil, uma noiva que contratou empresa de fotografia que se atrasou em 50 minutos para fazer o registro da festa de casamento e, depois, apresentou fotos com defeitos (como mal enquadramento, distorção de cores, falta de iluminação e foco).

A empresa deverá também entregar em CD todas as fotografias feitas do evento. A decisão é da 1ª Turma Recursal Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) que confirmou sentença da 1ª Vara de Campo Bom (RS).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.