Estilista é condenado por não fazer vestido como combinado

Marcelo Moreira

14 de novembro de 2008 | 21h01

Uma estilista de Belo Horizonte foi condenada a pagar indenização de R$ 3 mil por danos morais e R$ 6 mil por danos materiais por não ter confeccionado um vestido de noiva conforme havia sido contratado. A decisão de 1ª Instância foi mantida pela 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.