Erro em cirurgia rende indenização

A Associação Pro Matre foi condenada pela 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a pagar uma indenização de R$ 18 mil, por danos morais, a uma mulher, depois que ela teve o útero perfurado durante o parto de sua filha, em março de 2007

Marcelo Moreira

12 de julho de 2010 | 16h13

A Associação Pro Matre foi condenada pela 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a pagar uma indenização de R$ 18 mil, por danos morais, a uma mulher, depois que ela teve o útero perfurado durante o parto de sua filha, em março de 2007. A decisão é do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:

indenizaçãoPro Matre

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.