Empresas prometem melhorias

Marcelo Moreira

21 de março de 2011 | 18h39

Saulo Luz

Procurado, Itaú diz que reduziu em 24% o volume de reclamações em comparação a 2009 (de 2.258 para 1.708). Casas Bahia e Bradesco informam que buscam reduzir os índices de reclamação permanentemente. A AES Eletropaulo esclarece que o número de reclamações não atendidas corresponde a demandas classificadas como improcedentes pela concessionária, de acordo com a regulamentação setorial.

A Claro diz que está cumprindo suas metas junto ao Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC). Embratel, Nokia, Positivo, Santander e Samsung esclarecem que estão comprometidos em atender melhor seus clientes e reclamações.

A NET diz que as reclamações registradas em seus canais de atendimento apresentaram acentuada queda em relação a 2009 e pede espaço para postos de atendimento nos Poupatempo – como já é permitido à Telefônica. A B2W informa que em razão de problemas operacionais não conseguiu cumprir a agenda de entrega para alguns clientes, mas investe forte em logística e na área de treinamento.

Tudo o que sabemos sobre:

BradescoCasas BahiaNetProconTelefônica

Tendências: