Dicas para enfrentar a crise aérea

crespoangela

05 de julho de 2007 | 14h59

Texto de Maíra Teixeira

A irritação das vítimas do caos aéreo só tem aumentado. Fatores como despreparo de pessoal e falta de informação adequada ajudam a esquentar a cabeça de quem espera por horas ou até dias nos aeroportos. Isso sem falar nos cancelamentos de vôos, overbooking. Em meio aos problemas estão os órgãos reguladores e fiscalizadores e até o governo federal que, até hoje, 10 meses depois do início da crise, pouco fizeram de fato para resolver a situação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.