Desperdício é alvo de ONG

Marcelo Moreira

18 de março de 2009 | 22h53

ELENI TRINDADE – JORNAL DA TARDE

Parar de gastar dinheiro à toa e economizar, pois os brasileiros jogam dinheiro fora todos os dias e não percebem. Esse é o tema de uma campanha contra o desperdício lançada pelo Instituto Akatu pelo Consumo Consciente, que tem como slogan “Um terço de tudo o que você compra vai direto para o lixo”.

Pelos cálculos da entidade, se cada família brasileira decidisse economizar 20% em cada gasto mensal (alimentos, água, luz e telefone, entre outros), poderia juntar uma boa quantia por mês (R$ 80, em média) e, após 20 anos, garantir uma poupança de R$ 40 mil para os estudos dos filhos.

“O objetivo não é o apontar o que é certo ou o que é errado, mas levar os consumidores a refletirem sobre suas atitudes e hábitos”, afirma Heloisa Torres de Mello, gerente de operações do Akatu. “Os anúncios mostram vários tipos de alimentos estragados, o que gera um incômodo, pois muita gente passa fome no Brasil e no mundo.”

A campanha vem sendo veiculada na TV, rádio, revistas e vem ganhando força no mundo virtual. “Vários blogs repassam vídeos e links para seus contatos e para outros blogs e recomendam que os internautas divulguem as ideias e parem para repensar seu comportamento”, destaca Heloisa.

No site oficial (www.akatu.org.br/sites/desperdicio), há dicas sobre como evitar a prática e uma calculadora do desperdício.

É bom lembrar que, além dos alimentos, vão para o lixo a água e a energia usadas na sua produção, os combustíveis usados no transporte do produtos e as embalagens.

Além de prejuízos financeiros, o desperdício traz impacto ambiental (já que água, energia e combustíveis são gastos à toa) e social.
De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 14 milhões de pessoas que vivem em domicílios com insegurança alimentar grave.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.