Cuidado com molhos para salada

piresthalita

05 de fevereiro de 2008 | 14h45

SAULO LUZ
saulo.luz@grupoestado.com.br

A salada é a escolha de quem quer uma refeição mais leve e saudável. Dependendo do molho que for utilizado para acompanhá-la, porém, o prato pode acabar ficando pesado. A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste) avaliou 16 molhos prontos para salada – 6 à base de queijo e 10 de vinagre – e 9 foram considerados pouco saudáveis, apresentando problemas como excesso de sal, conservantes ou até microorganismos.
Segundo a pesquisa, designação “light” não significa que o molho é menos calórico. “Não existe muita diferença entre os light e os comuns. São quase a mesma coisa”, afirma Fernanda Ribeiro, pesquisadora de alimentos da Pro Teste. Além disso, nos rótulos faltam informações importantes. Nenhuma marca informa data de fabricação e Carrefour, Great Value, Jurema, Liza e Uncle Bens não dizem em quanto tempo o produto deve ser consumido após aberto.
Todas as marcas apresentaram mais sal do que dizem ter. O Taeq Ceasar Light apresentou menos sal, mas Jurema Parmesan, Great Value Italian e Uncle Bens Ervas Finas têm quantidades maiores e devem ser consumidos com moderação.
Os produtos Hellmann’s Parmesão, Liza Caseiro tradicional e light e Jurema Italian ultrapassaram, ainda, os limites legais da quantidade de conservantes. Também foram encontrados 5 molhos – Taeq Italian Light, Carrefour Italian e Liza (em suas três versões) – que utilizam, embora em poucas quantidades, um outro conservante: o benzoato de sódio. “Embora a legislação brasileira permita seu uso, há estudos que indicam que, consumido em excesso, pode causar hiperatividade e outros problemas.”
Higiene
No quesito higiene, os molhos Hellmann’s (nas duas versões), Jurema (nas três versões) e Good Light Italian apresentaram microorganismos que indicam má conservação ou falha na produção. No molho Liza à base de queijo foram encontrados alguns ácaros. As marcas foram classificadas como “aceitável”, pois a presença desses elementos, nas quantidades encontradas, é permitida por lei e não prejudicial à saúde.
Entre os produtos à base de queijo, o melhor avaliado foi o Good Light Parmesan. Dos produtos à base de vinagre, o melhor foi Uncle Bens Ervas Finas. Na opinião de Fernanda Ribeiro, o melhor seria temperar somente com sal e azeite.”Não é algo que se pode consumir a qualquer hora e em qualquer quantidade. Para crianças, não são aconselháveis, principalmente os que tiverem benzoato”, finaliza.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.