Cuidado ao voar pela empresa South African Airways

Marcelo Moreira

24 de março de 2012 | 07h10

Gaurde o nome dessa empresa aérea: South African Airways. Alémd e prestar um serviço péssimo, ainda ignora completamente o consumidor e suas reclamações. A empresa não respondeu à solicitação de resposta ao jornal e continua ignorando a leitora Flávia Siqueira, de São Paulo, vítima de uma situação absurda:

“Em meados do ano passado, fiz uma viagem para a África do Sul pela companhia aérea South African Airways, com destino à Cidade do Cabo. Meu voo de ida fez escala em Johannesburgo e quando fui retirar minhas malas, uma delas não veio. Fiquei perdida e aflita tentando achar minha bagagem, pois ainda precisava embarcar para a Cidade do Cabo. Após quase uma hora e meia de procura, encontrei-a no setor de bagagens da própria companhia aérea dentro do aeroporto internacional de Johannesburgo.

Pude verificar que minha mala foi aberta, totalmente vasculhada e que meu notebook e câmera digital haviam sido furtados. Reclamei, preenchi o formulário de reclamações de bagagem que a companhia me deu e o levei para ser carimbado pela polícia local.

Durante a minha estadia de um mês na África do Sul, não obtive nenhum suporte para resolver a questão e quando retornei ao Brasil, a South African Airways me enviou um informativo por e-mail alegando não ser responsável pelo ocorrido. E agora?”

Tudo o que sabemos sobre:

South African Airways

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.