Críticas ao novo código de celular na Grande SP

A criação do código de área 10 para os celulares da região metropolitana de São Paulo, cuja consulta pública terminou ontem, recebeu críticas de associações de consumidores e engenheiros. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) propõe criar a área 10 sobreposta à área 11

Marcelo Moreira

22 Julho 2010 | 18h26

do Jornal da Tarde

A criação do código de área 10 para os celulares da região metropolitana de São Paulo, cuja consulta pública terminou ontem, recebeu críticas de associações de consumidores e engenheiros. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) propõe criar a área 10 sobreposta à área 11, porque os números disponíveis, segundo a agência, estão terminando.

A mudança entraria em vigor em outubro para a cidade de São Paulo e mais 63 municípios vizinhos. Segundo a proposta, quando acabarem os números do código 11, serão distribuídos os do código 10. Para ligar para esses novos celulares, será preciso digitar 010 antes do número do telefone.

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste) e a Associação dos Engenheiros em Telecomunicações (AET) e outras entidades pedem suspensão da medida.

As entidades cobram da Anatel informações como a quantidade de linhas habilitadas pelas operadoras e sem uso, o número de chips inativos distribuídos e a quantidade de números usados no serviço de dados. A Fundação Procon-SP pediu a concessão de 60 dias para novas discussões sobre a proposta.

Mais conteúdo sobre:

Anatelcódigo 10interurbano