Corretora de seguros confunde nome em cobrança e é condenada a indenizar

Marcelo Moreira

09 de janeiro de 2010 | 00h24

Um homem vai ser indenizado em R$ 1 mil por danos morais por ter sido confundido com uma pessoa que tinha exatamente o mesmo nome e sobrenome em uma ação de cobrança.

A vítima recebeu uma cobrança do Unibanco AIG Seguros S.A. devido a danos causados por acidente automobilístico. Na ocasião, esclareceu que se tratava de engano.

Mesmo assim, surpreendido com a citação em uma ação judicial de reparação do banco. A decisão foi do juiz do 1º Juizado Especial Cível de Planaltina (TJ-DFT) e cabe recurso.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.