Copa do Mundo: bancos fecham na hora do jogo

Marcelo Moreira

27 Maio 2010 | 12h10

PAULO DARCIE – JORNAL DA TARDE

 

Enquanto muitos trabalhadores ainda não sabem se terão um intervalo no trabalho para assistir aos jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo, os bancários não terão com o que se preocupar; já os correntistas devem ficar atentos: o Banco Central, em acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e o sindicato dos bancários, suspendeu o expediente nas agências durante os jogos do Brasil.

No dia 15 de junho, quando a seleção estreia na Copa às 15h30, contra a Coreia do Norte, agências das capitais e regiões metropolitanas abrem às 8h, fecham às 14h30 e não voltam a abrir.

Já no dia 25, data do jogo com Portugal, as agências abrirão às 8h e fecharão às 10h30, meia hora antes do jogo. Voltarão a atender por duas horas, entre 14h e 16h. Em cidades do interior, tanto a reabertura quanto o fechamento das agências ocorrem 30 minutos antes das capitais.

Caso a seleção passe para as oitavas de final, o funcionamento vai depender do horário dos jogos: se forem às 11h, seguem a mesma regra do jogo contra Portugal, e se forem às 15h30, seguem o que foi definido para o jogo com a Coreia. Cada agência deverá fixar avisos a respeito das alterações no horário com antecedência de pelo menos 48 horas.

Os intervalos de expediente durante o horário dos jogos foi reivindicação dos próprios bancários, como medida de segurança, para evitar que as agências fiquem abertas e os funcionários expostos nesses horários, que devem ser de pouco movimento.

Assim como na Copa de 2006, na Alemanha, o acordo, segundo o Sindicato dos Bancários de São Paulo, garante que os trabalhadores não terão que “compensar” o tempo trabalhado a menos com horas extras.

Mais conteúdo sobre:

bancosFebraban