Consumidor recusa proposta, mas ainda assim é cobrado

O Tribunal de Justiça da Bahia condenou a Editora Globo a indenizar um consumidor em R$ 1 mil por danos morais. O cliente recebeu inúmeras ligações da empresa para adquirir revistas, mas não aceitou as propostas. Mesmo assim, a Editora Globo passou a enviar faturas de cobranças indevidas

Marcelo Moreira

29 de novembro de 2010 | 13h08

O Tribunal de Justiça da Bahia condenou a Editora Globo a indenizar um consumidor em R$ 1 mil por danos morais.
O cliente recebeu inúmeras ligações da empresa para adquirir revistas, mas não aceitou as propostas. Mesmo assim, a Editora Globo passou a enviar faturas de cobranças indevidas.

 Sem receber nenhuma revista e após várias tentativas de cancelar os boletos, o consumidor lesado recorreu a Justiça, que julgou abusiva, a ação de estabelecer um contrato sem a permissão ou o aval do consumidor.

Tudo o que sabemos sobre:

Editora Globoindenização

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.