Compras de material escolar em grupo no atacado são boa opção

Marcelo Moreira

06 de janeiro de 2009 | 13h57

PAULO DARCIE – JORNAL DA TARDE

Uma alternativa para economizar pode ser o atacado. A assistente de direção do Procon-SP, Selma do Amaral, sugere que pais de estudantes se unam para fazer as compras dessa forma e dividir os custos.

“Pode ser vantajoso. Mas antes é necessário pesquisar se realmente vale a pena, para não sobrar material”, afirma Selma.

Segundo ela, é muito comum que compras grandes acabem se transformando em desperdício no fim do ano.

Se a compra em grupo for a opção, redes atacadistas como a Kalunga vendem pacotes que seriam um exagero para um aluno, mas resolveriam o problema de um grupo.

A pesquisa no site da rede mostra que um conjunto de seis caixas de lápis com 12 cores da marca Faber Castell sai por R$ 39,20, que corresponde ao valor de R$ 5,53 por kit.

Uma caixa com 50 canetas esferográficas BIC Cristal sai por R$ 17,99, ou R$ 0,36 por unidade, e uma caixa com 12 unidades de 35g de cola Branca Tenaz custa R$ 9,25, ou R$ 0,77 por tubo.

Outra tática é aproveitar caixas não tão grandes, fazer um pequeno “estoque” em casa e se livrar de ter o trabalho de comprar o material novamente no ano seguinte.

Na mesma rede, uma caixa com 12 lápis preto 2 Evolution HB sextavado da BIC custa R$ 3,80, ou R$ 0,31 por unidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.