Compra parcelada é maioria em gastos com cartão de crédito

Marcelo Moreira

23 de julho de 2008 | 16h56

ANA PAULA RIBEIRO, da Agência Estado

As compras com cartão de crédito feitas com parcelamento já representam mais de metade do faturamento do setor, segundo o estudo “A Evolução do Cartão no Acesso ao Crédito”, divulgado nesta quarta-feira, 23, pela Itaucard. De acordo com os dados, os parcelamentos atingiram 50,1% no 1º semestre, um avanço de dez pontos percentuais nos últimos cinco anos. A previsão é que esse número chegue a 51,8% no final do ano.

A Itaucard explicou que a expansão é justificada pela maior segurança nessas operações, aumento do número de estabelecimentos credenciados e prazos de pagamento.

“Este percentual indica que o aumento do consumo veio acompanhado de maior planejamento financeiro. A possibilidade de compra parcelada sem juros permite o padrão de consumo de bens de maior valor, contribuindo para manter o mercado e a produção aquecidos e mantendo as contas pessoais mais equilibradas”, disse, em nota, Fernando Chacon, diretor de Marketing do Banco Itaú.

O crescimento do uso do cartão de crédito, segundo Chacon, é explicado também pela substituição do cheque. Em 1994, as transações com cartões representavam 0,5% do volume de cheques compensados. Em 2008, a expectativa é que a inversão ocorrida em 2006 seja intensificada e, ao final do ano, a indústria contabilize 2,9 bilhões de transações com cartão contra 1,4 bilhão de cheques compensados.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.