Cliente do Speedy deverá ter provedor

Marcelo Moreira

04 de novembro de 2008 | 23h48

Quem mora em São Paulo e utiliza o serviço de conexão à internet da Telefônica (Speedy), mas não contratou nenhum provedor de acesso, vai ter de escolher um provedor até a próxima sexta-feira, dia 7 de novembro. A partir dessa data, quem não contratar um provedor, não conseguirá se conectar à internet pelo Speedy.

Desde setembro de 2007, uma decisão judicial proibia a Telefônica de exigir a contratação de um provedor de acesso. Por isso, a Telefônica passou a oferecer aos clientes Speedy a conexão direta à internet por meio do login internet@speedy.com.br e da senha internet.

No entanto, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) recorreu da decisão judicial e conseguiu a suspensão da sentença. “Fechamos parceria com vários provedores para garantir ofertas especiais, até de acesso gratuito (três opções)”, garante Márcio Fabbris, diretor da Telefônica.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.