Claro fica sem vender por uma semana, pelo menos

Marcelo Moreira

24 de julho de 2012 | 12h07

do Jornal da Tarde

Após o segundo encontro desde quinta-feira com o presidente da Claro, Carlos Zenteno, o superintendente de serviços privados da Anatel, Bruno Ramos, elogiou o trabalho apresentado pela companhia com os planos de investimentos para os próximos dois anos.

Até o momento, a Claro é considerada a empresa mais transparente e disposta a negociar. Ainda assim, Ramos disse que a decisão da agência dificilmente poderá ser revertida até sexta-feira. “A Claro mostrou que está trabalhando com afinco no sentido de cumprir a determinação da Anatel, o que é muito bom para o setor.”

Segundo ele, as propostas apresentadas até agora pela Claro ainda precisam de mais detalhamento, principalmente em relação à projeção de aumento e atendimento à demanda nos próximos 24 meses. “Isso tem a ver também com os planos de serviço e a estratégia de marketing da empresa.”

Depois do encontro, Zenteno afirmou que a empresa deve entregar hoje as novas informações solicitadas pela Anatel. “A reunião foi positiva, mas a Anatel pediu novos detalhamentos de crescimento de tráfego nos próximos anos, considerando grandes eventos e considerando as ofertas e promoções da Claro. Vamos confirmar os dados e detalhar informações adicionais.”

Tudo o que sabemos sobre:

AnateClaroOiProconTIM

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.