Chuvas fortes aumentaram a erosão de estradas, diz Secretaria dos Transportes.

Marcelo Moreira

25 de fevereiro de 2009 | 19h54

A Secretaria dos Transportes do Estado de São Paulo mostrou agilidade na questão da má conservação das estradas vicinais do Vale do Paraíba e também na SP-31/Índio Tibiriçá. Na noite desta Quarta-Feira de Cinzas, a assessoria de imprensa do órgão informou, de forma preliminar, que o governo do Estado tem recebido diversas demandas sobre as condições das rodovias.

Segundo a secretaria, as fortes chuvas que castigaram o Estado neste Carnaval são as principais responsáveis pelas condições ruins em alguns trechos das rodovias citadas em posts anteriores – SP-31, SP-42, SP-46, SP-50 e SP-123.

Com índices pluviométricos acima da média para o período, muitas destas rodovias secundárias estão sofrendo bastante e apresentam problemas na pavimentação, epsecialmente buracos.

Realmente, chuvas fortes castigam as cidades do Vale do Paraíba e da Serra da Mantiqueira desde o dia 8 de fevereiro. Santo Antonio do Pinhal, por exemplo, registrou a sua primeira enchente em décadas no dia 9.

Várias estradas de terra estão interditadas no município por conta de quedas de barreiras. Algumas encostas estão desbarrancando mesmo nas rodovias vicinais, como a SP-50.

A questão, entretanto, vai mais além, pois é visível quando os problemas de pavimentação são provocados momentaneamente pela chuva ou são resultado de falta de manutenção. E tem ainda a questão da sinalização e do mato alto nos acostamentos, quando eles existem.

A Secretaria Estadual dos Transportes promete mais informações para esta quinta-feira a respeito dos problemas das estradas do Vale do Paraíba e da Serra da Mantiqueira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.