Catalisador de veículos: exija o selo de certificação

Marcelo Moreira

20 de abril de 2010 | 23h09

 LIGIA TUON – JORNAL DA TARDE

Catalisador de automóveis agora, só com selo de certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). Desde 3 de abril, os conversores catalíticos (nome técnico do catalisador, peça que faz parte do sistema de escapamento do carro e filtra os gases poluentes) fabricados no Brasil ou importados têm de ter a etiqueta.

A regularização das peças foi necessária, de acordo com Leonardo Rocha, chefe substituto da divisão de programas de avaliação da conformidade do Inmetro, porque muitos dos conversores não atingiam sua finalidade principal. “Após muitos testes, constatamos que as peças fabricadas por 5 das 11 empresas analisadas nem sequer podiam ser consideradas catalisadores, pois não reduziam os gases emitidos”.

O selo pode vir na embalagem ou carimbado na peça e só vale para o mercado de reposição, o que exige mais atenção do consumidor.

 “Quando há a necessidade da troca do catalisador, é comum que a peça seja retirada sem que nada seja colocado no lugar, já que a peça é composta por componentes caros. Porém, é importante que o motorista exija o catalisador que tenha passado por testes do Inmetro, caso contrário, quando o carro passar pela inspeção, será reprovado”, explica Valdir Volpe, diretor de metrologia e qualidade do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem).

 O consumidor poderá encontrar catalisadores sem o selo nas lojas até o dia 3 de abril de 2011, data em que a comercialização da peça irregular será proibida. A venda ainda é aceita por causa do estoque que existe no mercado.

Além de beneficiar o consumidor, a obrigatoriedade do selo agradou também o mercado de peças para reposição.
“De uma forma geral, é um desejo da maioria definir padrões de qualidade e que isso seja reconhecido pelo consumidor. Afinal, é errado dizer que produto independente é de baixa qualidade, pois não é verdade”, afirma Márcio Codogno, vice-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças (Anfape).

Tudo o que sabemos sobre:

catalisadorInmetro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.