Cartões: em busca da transparência

A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) quer se aproximar dos Procons estaduais e melhorar o relacionamento com estas entidades. Este é o objetivo da criação da ferramenta virtual Central Especial de Atendimento aos Procons (Ceap)

Marcelo Moreira

25 de novembro de 2010 | 08h13

Carolina Marcelino

A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) quer se aproximar dos Procons estaduais e melhorar o relacionamento com estas entidades. Este é o objetivo da criação da ferramenta virtual Central Especial de Atendimento aos Procons (Ceap), lançado pela associação como forma de facilitar o acesso a informações sobre os emissores de cartões no site da própria instituição.

“O objetivo é aprimorar o relacionamento do setor de meios eletrônicos de pagamento com os Procons, com foco na diminuição das reclamações dos consumidores em relação à indústria de cartões”, disse o presidente da Abecs, Paulo Caffarelli. Em 2009, a categoria “Assuntos Financeiros” ficou entre as cinco mais reclamadas no Procon-SP – dentro da categoria, as queixas contra os cartões de crédito lideraram.

O advogado especializado em defesa do consumidor e consultor do JT, Josué Rios, afirma que os Procons devem aproveitar e usar o Ceap. “É uma oportunidade para desafogar os próprios órgãos.”

De acordo com o Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), 74,32% das reclamações de cartão de crédito são provenientes de cobranças indevidas. Foi o caso da passadeira Lúcia Helena Vieira dos Santos, de 39 anos, que perdeu o seu cartão de crédito Hipercard, administrado pelo Itaú.

Mesmo cancelando o serviço, a consumidora recebeu uma fatura com um valor que ultrapassava o limite do cartão. O banco respondeu à reportagem informando que todas as compras não reconhecidas pela cliente foram canceladas.

Além de uma área destinada as consultas dos Procons, a Abecs lançou o “Espaço Consumidor”, no qual os 80 milhões de portadores de cartões podem registrar suas queixas referente as empresas. Segundo a associação, os dados servirão para identificarem e solucionarem os problemas junto às emissoras.

No início do mês, a Abecs entregou um documento ao Ministério da Justiça se comprometendo a melhorar os serviços prestados ao consumidor. Para mais informações sobre o Ceap, acesse www.cartaoceap.com.br e www.abecs.org.br.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.