Cartilha alerta internautas para ameaças de invasão de vírus

Marcelo Moreira

14 de março de 2009 | 20h17

MARCOS BURGHI – JORNAL DA TARDE

Bancos e órgãos governamentais não enviam mensagens solicitando quaisquer dados com a finalidade de atualização cadastral.

Em sua cartilha de segurança para os usuários de serviços via internet, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) recomenda que os clientes mantenham antivírus atualizados.

A instituição ressalta que somente devem ser utilizadas máquinas confiáveis para acessar os sites dos bancos. Ou seja, não é recomendável o acesso por meio de máquinas públicas – em cyber-cafés ou lan houses.

A Febraban recomenda cuidado com e-mails não solicitados ou de procedência desconhecida, especialmente se tiverem arquivos anexados.

Quando for efetuar pagamentos ou realizar outras operações financeiras, o usuário pode certificar-se que está no site certo, seja do banco ou outro qualquer, “clicando” sobre o cadeado e/ou a chave de segurança que aparece quando se entra na área de segurança do site.

O certificado de habilitação do site, concedido por um certificador internacional, aparecerá na tela, confirmando sua autenticidade.

Em tempos de entrega de declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, a Receita Federal do Brasil orienta os contribuintes para que não abram, nem respondam mensagens em nome do órgão.

“A Receita não envia e-mails sem autorização do contribuinte e nem autoriza parceiros e conveniados a fazê-lo em seu nome”.

O órgão alerta, ainda, que mensagens falsas, enviadas em nome de órgãos públicos e de empresas privadas estão circulando na internet.

De acordo com a Receita, “quadrilhas especializadas em crimes pela internet tentam obter ilegalmente informações fiscais, cadastrais e principalmente financeiras dos contribuintes”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.