Campos do Jordão: itens têxteis com problemas

Marcelo Moreira

22 de julho de 2009 | 22h01

SAULO LUZ – JORNAL DA TARDE

Produtos têxteis foram o destaque da Operação Subindo a Serra, realizada no último final de semana em Campos do Jordão, por fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP).

Brinquedos, produtos pré-medidos (medidos e embalados sem a presença do consumidor), balanças e bombas de combustível também foram verificados na operação.

Das 86 lojas de roupas visitadas pela fiscalização, 45 (52,32%) foram autuadas por comercializar produtos com erros nas informações e símbolos inseridos na etiqueta, exigidos por norma do Inmetro.

Dentre as principais irregularidades encontradas estão a falta de informações sobre conservação do produto, CNPJ e nome do país de origem, além do nome da fibra têxtil sem tradução para o português.

Além disso, todos os cinco estabelecimentos comerciais visitados para fiscalização de brinquedos foram autuados. No total, 393 brinquedos (dos 00.174 analisados) estavam irregulares por não terem o selo do Inmetro, informação sobre faixa etária indicada e falta de tradução dos dados da embalagem.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.