Brinquedos proibidos no exterior são vendidos no Brasil

piresthalita

08 de novembro de 2007 | 15h48

POR THALITA PIRES

Austrália, EUA e Canadá anunciaram ontem um recall de milhões de unidades do brinquedo Bindeez, fabricado na China, por conter substâncias tóxicas. O brinquedo é vendido no Brasil, mas até agora não houve manifestação das autoridades sobre o assunto.

As peças do brinquedo são revestidas com uma substância que, quando engolida, transforma-se na droga GHB (ácido gama-hidroxibutírico, um poderoso sedativo, que é ilegal). É a droga usada para o golpe conhecido como ‘Boa Noite Cinderela’.

Pelo menos 5 crianças foram hospitalizadas nos EUA e na Austrália depois de engolir as peças.

No Brasil, os brinquedos Bindeez são distribuídos pela Long Jump. A empresa afirmou que ainda está entrando em contato com o fabricante dos brinquedos. Por meio da assessoria de imprensa, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) afirmou que só falará sobre o assunto amanhã, quando os diretores responsáveis pelo assunto voltarem de viagem.

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste) está notificando o Inmetro e o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) e a empresa Long Jump para que seja feito de imediato o recall da linha de brinquedos Bindeez, que apresenta risco de contaminação por substância tóxica que induz a perda de consciência. A orientação é para que os pais retirem de imediato o brinquedo das crianças.

O brinquedo é composto por inúmeras contas pequenas, de cores vivas, que podem ser dispostas para tomar a forma que a criança desejar e ficam unidas quando borrifadas com água. As miçangas deveriam ser revestidas com uma cola não-tóxica, mas descobriu-se que pelo menos um lote na Austrália foi recoberto com uma substância que não seguia a fórmula aprovada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.