Banda larga por R$ 29,80 a partir de hoje

Marcelo Moreira

23 de dezembro de 2009 | 16h33

DO JORNAL DA TARDE

A partir de hoje, será possível contratar uma assinatura de internet banda larga, com velocidade de 200 kbps, por R$ 29,80 ao mês. A NET, que anunciou o início da comercialização do serviço em 48 cidades paulistas, será a primeira empresa a oferecer banda larga popular no Estado. A Telefônica inicia as vendas só em janeiro.

Desde outubro, o governo do Estado de São Paulo deixou de cobrar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) desse tipo de serviço, reduzindo em pelo menos R$ 20 o preço ao consumidor. Mas somente agora, dois meses depois da isenção do imposto, o consumidor poderá ter acesso ao serviço.

A NET começará a vender o produto popular nos 48 municípios paulistas em que a empresa já oferece o serviço de internet rápida.

A mensalidade da banda larga popular, que custa R$28,90, inclui modem e provedor de acesso gratuitos. Mas a empresa também vai oferecer a combinação com telefone fixo e TV a cabo, por meio do Net Fone.com, por R$ 39,90.

Com a venda da banda larga popular, a NET calcula que poderá atrair 1,5 milhão de novos usuários, informa o presidente da companhia, José Antônio Félix. De acordo com Félix, este é o número de pessoas sem acesso à internet ou com acesso discado nas cidades atendidas pela empresa.

Quem ainda não é cliente da NET não encontrará impedimento para contratar a banda larga popular. Já os clientes atuais que assinaram um contrato de fidelidade por tempo determinado poderão sofrer restrições se optarem pela migração para o plano mais barato. Quem estiver nesta situação deve contatar a empresa, que irá estudar caso a caso.

Até o início de 2010, a NET atuará sozinha neste mercado. De acordo com informações do secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Mauro Ricardo Costa, a Telefônica está se estruturando para atender novos usuários e deverá começar a vender o serviço em São Paulo a partir de janeiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.