Bancos anunciam queda nas taxas de juros

Marcelo Moreira

11 de março de 2009 | 21h54

Alguns bancos divulgaram a redução dos juros de várias linhas. O Copom (Conselho Nacional de Política Monetária) do Banco Central anunciou nesta quarta-fera a queda da taxa básica de juros (Selic) para 11,25% ao ano.

No Banco do Brasil, a taxa máxima do cheque especial passou de 7,91% ao mês para 7,85% ao mês.

Na linha de crédito para compra de material de construção, as taxas para os prazos de 2 a 24 meses passaram de 1,78% ao mês a 2,53% ao mês para 1,74% a 2,51%. As novas taxa entram em vigor amanhã, 12 de março.

O Bradesco também cortou as taxas de várias linhas para pessoas físicas e empresas. O juro mínimo para o cheque especial caiu de 4,78% ao mês para 4,70% ao mês, e o máximo passou de 8,56% para 8,44%.

Para empresas, a taxa mínima da linha de capital de giro foi de 2% ao mês para 1,98% ao mês e de 5,04% para 5,02% na máxima. O novo patamar de juros passa a vigorar a partir de hoje.

O Unibanco anunciou corte de 0,12 ponto porcentual sobre as taxas máximas mensais do cheque especial e do capital de giro, o que corresponde ao repasse integral do corte de 1,5 ponto porcentual efetuado na Selic, que é anual. As novas taxas valem a partir da próxima segunda-feira. O Itaú reduziu as taxas máximas de produtos para pessoas física e jurídica.

O juro do cheque especial passou de 8,87 % ao mês para 8,75% ao mês. Já a taxa para capital de giro, linha para empresas, caiu de 7,01% ao mês para 6,89% ao mês. Assim como no Unibanco, agora do mesmo grupo do Itaú, as taxas passam a valer a na segunda-feira.

Os bancos Santander e Real (do mesmo grupo) também baixaram os juros: o cheque especial cai de 9,70% para 9,57% ao mês.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.