Banco é condenado por incouir indevidamente nome de cliente na Serasa

Marcelo Moreira

14 de junho de 2009 | 20h43

Um comerciante que teve o nome inserido indevidamente na Serasa entrou na Justiça contra o banco Bradesco, devido uma cobrança em dobro que recebeu. Ele ganhou a ação e deverá ser indenizado em R$ 20 mil por dano moral. A sentença é do juiz da 21ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.