Banco é codenado por incluir indevidamente nome de cliente no SPC

Marcelo Moreira

18 de fevereiro de 2010 | 23h14

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso condenou o Banco Santander a pagar R$ 10 mil de indenização por dano moral a uma cliente que teve o nome indevidamente incluído em cadastro restritivo de crédito. Segundo o relator do recurso, a inscrição indevida por dívida paga configura, por si só, dano à vítima.