Atendimento deficiente rende indenização

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina fixou em R$ 30 mil a indenização devida por Nossa Saúde Operadora de Planos Privados de Assistência à Saúde para uma beneficiária. Cliente há 12 anos, ela alegou deficiência na cobertura quando precisou de cirurgia de emergência em decorrência de apêndice supurado

Marcelo Moreira

02 de setembro de 2010 | 20h18

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina fixou em R$ 30 mil a indenização devida por Nossa Saúde Operadora de Planos Privados de Assistência à Saúde para uma beneficiária. Cliente há 12 anos, ela alegou deficiência na cobertura quando precisou de cirurgia de emergência em decorrência de apêndice supurado.

Tudo o que sabemos sobre:

indenização

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.