Atenção antes de aderir a um consórcio

Marcelo Moreira

07 de junho de 2011 | 12h17

Saulo Luz

Avalie as opções

Muitos consumidores preferem os consórcio para fugir das altas taxas de juros dos financiamentos. Mas é bom lembrar que o consumidor não recebe o bem imediatamente – como no financiamento. Só há duas maneiras de você ser contemplado: o sorteio e o lance. Outros optam por consórcio porque não conseguem atender às exigências dos bancos para financiamento. Mas atenção para as exigências na hora da contemplação, quando deverão provar que têm crédito – não basta ter bom histórico de pagamento da cota.

Faça pesquisa

Para informações sobre administradoras de consórcio autorizadas, assim como a relação das impedidas de constituir novos grupos e o ranking das mais reclamadas, consulte o BC (0800 979 2345) ou no site www.bcb.gov.br.]

Analise as condições do negócio

As administradoras não podem cobrar taxa de adesão, mas podem cobrar a antecipação de recursos relativos à taxa de administração – a taxa tem ser ajustada posteriormente.

Desistência

Se o contrato tiver sido assinado fora das dependências da administradora, o consorciado pode rescindir em até 7 dias – com a imediata devolução do que pagou.

Após os 7 dias, ele pode pedir o cancelamento e não precisa continuar pagando. Porém, só será ressarcido após o fim do consórcio ou se for contemplado em algum dos sorteios. Mas nada o impede de tentar reaver os valores recorrendo à Justiça. Se o consumidor for vítima de procedimentos abusivos, deve reclamar nos órgãos de defesa do consumidor e no Banco Central – www.bcb.gov.br.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: