Arbitragem: custos variam de acordo com o caso

crespoangela

16 de maio de 2006 | 20h51

Texto de Eleni Trindade

Regulamentada pela Lei nº 9.307/96, a arbitragem fixa o prazo máximo de 6 meses para a solução do caso e não permite recurso para a decisão do árbitro.

“Dificilmente uma pessoa que recorre à arbitragem deixará de cumprir a decisão, porque se se procurou a arbitragem é porque quer resolver o conflito o mais rápido possível e sem a morosidade do Judiciário”, justifica Jeanlise Couto, diretora de Desenvolvimento e Pesquisas do Conselho Nacional de Mediação e Arbitragem (Conima).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.